segunda-feira, 25 de março de 2013

As influências - Eddie Vedder


Qualquer artista, quando começa, tem as suas influências.
Não forçosamente sendo comparado com eles, mas a quem vai beber aguma inspiração ou formas de trabalhar.
No meu caso, passei o final da minha adolescência ouvindo grunge, especialmente Pearl Jam ou Soundgarden.

Mas a referência, o modelo a seguir, esse sempre foi Eddie Vedder, líder dos Pearl Jam.
E nos tempos recentes de forma mais intensa que noutros tempos, especialmente pela maneira como ele se re-inventou, ou deverei antes dizer, revelou.
Para quem está habituado a ouvir o rock sensacional dos Pearl Jam (é apenas a minha opinião), o caminho seguido por Eddie Vedder a solo, provavelmente surpreende muitos fãs. A mim não surpreendeu, pois pareceu uma evolução natural de um artista que sabe "de onde vem", e expressa as suas emoções mais quentes da forma como ele faz.


Naturalmente que me revejo nesse modelo, nessa forma de estar. Embora suponha que a minha evolução será no sentido inverso, o começo de carreira (se assim se pode chamar ao que estou agora a trilhar) é feito com raízes bem mais calmas e acústicas.
E é no terreno acústico que noto como ele me influencia, e muito. É aí que encontro o meu local privilegiado e de conforto; favorece a expressão das emoções mais doces, e mesmo as que são mais agressivas são facilmente expressas dessa forma.

Ser um artista acústico é complicado e Eddie Vedder fá-lo ao nível dos melhores. E será a um patamar parecido que quero chegar.
De qualquer das formas, a admiração que nutro por ele, implica que me deixe influenciar da melhor maneira pela sua forma de compor e actuar.

Sem dúvida, Eddie Vedder é a minha maior influência, mas não é a única. 
Mas essas ficarão para uma próxima!

Sem comentários: